Metodologia do artigo científico: como escrever um artigo nota 10

Metodologia do artigo cientifico

Já pensou em qual metodologia do artigo científico usar ao escrever? Os artigos são importantes durante a universidade para que haja prática da pesquisa e principalmente, para que você contribua com o campo de estudo de seu curso.

As dúvidas que a maioria das pessoas têm é qual a melhor organização a ser seguida durante o processo de escrita. Além disso, não podemos esquecer que é sempre bom tem como objetivo a publicação do texto.

Quer descobrir como fazer as melhoras produções e se publicar em revistas acadêmicas ? Continue comigo, vou explicar a metodologia do artigo científico.

O que é um artigo científico?

Primeiramente, precisamos colocar que o artigo científico pode ser apresentado em diversos momentos:

  • Como trabalho acadêmico de uma disciplina.
  • Como Anais de um congresso.
  • Publicado em uma Revista Acadêmica, depois de uma longa pesquisa.
  • Sumarizando resultados iniciais de uma pesquisa.

É importante fazer essa diferenciação, pois ela vai interferir na abordagem que se dá na disposição do conteúdo. Entretanto, independente do suporte apresentado, a linguagem acadêmica deve sempre ser privilegiada.

Assim, podemos definir a metodologia do artigo científico como os processos que são realizados para o compartilhamento de um resultado científico, podendo ser didático (para disciplinas), colaborativo (para Congressos), decisivos ou de resultados iniciais.

Ainda neste tópico, podemos lembrar que seu artigo sempre é passível de reformulações. Então, se fizer uma publicação e depois de 10 anos ter novos resultados, você pode e deve escrever um novo artigo falando das mudanças encontradas.

Como escrever um bom artigo?

Escrever de acordo com organização e planejamento é melhor metodologia de artigo científico
Escrever de acordo com organização e planejamento é melhor metodologia de artigo científico

Devido a sua complexa estrutura, muitos estudantes não sabem como começar e principalmente o melhor jeito para escrever um artigo científico. Então, anote algumas dicas:

  • Escolha um bom orientador: procure um professor que esteja alinhado às suas expectativas com a redação de seu artigo científico. É bom que ele saiba cumprir cronogramas e consiga te orientar de verdade, guiando tanto a pesquisa quanto a escrita.
  • Revisite alguns autores: você se lembra por que decidiu escrever um artigo científico? Pois então, antes de escrever e pesquisar, releia autores da sua área e veja se alguém já não publicou a sua ideia.
  • Organização acima de tudo: nada de pôr os pés pelas mãos, sente e planeje qual a metodologia científica que você deseja aplicar na sua produção. Tenha um cronograma de quando você vai ler teoria, aplicar testes e até mesmo concluir a escrita.
  • Tenha uma linguagem objetiva: nada de encher linguiça, o artigo científico precisa ser claro e breve. Além disso, a linguagem deve ser clara para que qualquer pessoa da sua área possa compreender com clareza.
  • Escreva sobre algo que realmente lhe dá interesse: não adianta pesquisar algo que não está atrelado ao seu propósito na Universidade. Então, nada de estudar temas que para você são estafantes.

Metodologia do artigo científico: a estrutura principal

A metodologia do artigo científico também lembra da importância de uma boa estrutura. Isto porque as ideias precisam de uma linha de raciocínio bem argumentada. Já falamos sobre essa estrutura aqui no blog quando tratamos de elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Entretanto, vale a pena revisitá-los:

  • Elementos pré-textuais do artigo científico:
  • Dados dos autores
  • Resumo
  • Abstract
  • Elementos textuais do artigo científico:
  • Introdução
  • Revisão de Literatura (Bibliografia)
  • Metodologia
  • Análise dos dados
  • Considerações Finais (conclusões)
  • Elementos Pós-Textuais do artigo científico:
  • Notas de Rodapé
  • Referências
  • Anexos
  • Apêndices

Seguindo esta estrutura, é possível ter uma boa disposição das informações de seu artigo científico. Ainda assim, é preciso observar as normas internas de cada instituição. Então, veja com seus professores qual o modelo que eles desejam que você siga e quais são as orientações de seu departamento.

As Revistas Acadêmicas também costumam ter suas próprias diretrizes de publicação. Portanto, antes de redigir seu artigo, visite o site e confira as solicitações.

Escrevendo a introdução

A Introdução é a porta de entrada de seu trabalho, nela você apresenta a importância de seu trabalho para a comunidade científica, quais as razões de ter escrito ele e o que pretende abordar ao longo do texto. Por isso, nesta seção de seu artigo, você vai falar sobre:

  • Justificativa: o que te levou a se interessar por essa temática e por que você acha que ela é relevante para a comunidade científica e para sua área do saber.
  • Problemática: qual foi o principal questionamento que te levou a iniciar a pesquisa? Será que ele é comum a todos os pesquisadores de sua área? Deixe isso bem claro.
  • Hipótese: qual você acha que vai ser a resposta para a pergunta anterior? É preciso já ter em mente um caminho pelo qual você acredita que sua pesquisa vai caminhar.
  • Objetivos: aqui você confirma a que ponto deseja chegar com sua investigação. Lembrando que os verbos devem sempre aparecer no infinitivo: investigar, apresentar, compreender, contribuir, avaliar, analisar etc.

Ainda na introdução, você pode definir a profundidade do perfil do leitor de seu trabalho. Se acha que ele terá pouco conhecimento da teoria, é bom que você dê o significado dos principais conceitos e faça uma sumarização dos principais autores.

A introdução é a porta de entrada para a metodologia do Artigo Científico
A introdução é a porta de entrada para a metodologia do Artigo Científico

O que sua introdução não deve conter:

  • Apresentação de resultados complexos
  • Gráficos
  • Análises
  • Trechos longos em língua estrangeira e sem tradução
  • Sumário
  • Referências Bibliográficas
  • Conclusões

Arcabouço Teórico

A próxima seção pode receber diferentes nomes, “Revisão de Literatura”, “Análise da Bibliografia”, “Arcabouço Teórico”. Este é o momento em que você se debruça sobre o que já foi feito de pesquisa na sua área.

Para tanto, vale a pena criar uma espécie de “linha do tempo”, ou seja, apresente os clássicos para depois falar das contraposições atuais a eles.

Neste sentido, também use as citações, ou seja, trechos das obras originais. Claro, use as menções com parcimônia e saiba fazer a referência a tudo que aparece durante o seu texto.

Durante a Revisão de Literatura, você deve criar uma espécie de amarração entre os argumentos e se posicionar quanto a eles, seja dizendo suas interpretações pessoais, seja refutando os autores.

Metodologia do Artigo Científico: métodos e desenvolvimento

Na sequência, você precisa apresentar o caminho pelo qual sua pesquisa vai definir qual o método usado na sua pesquisa. O Universia apresenta alguns tipos:

  • Pesquisa exploratória: é aquela cujo determinado fenômeno é analisado isoladamente, assemelha-se a um estudo de caso.
  • Descritiva: tem por objetivo apenas observar e descrever, não se responsabilizando por qualquer alteração do fenômeno.
  • Pesquisa explicativa: o objetivo é mais experimental, por isso, este tipo de pesquisa vai seguir uma hipótese inicial.
  • Pesquisa Bibliográfica: vai reunir as principais obras de determinado campo de estudos e analisá-las entre si.
  • Documental: faz sua análise por meio da disposição de documentos.

Essas são apenas algumas das possibilidades da metodologia do artigo científico, pois, no momento em que você debate com seu orientador, vocês chegarão ao consenso do tipo mais adequado.

Já o desenvolvimento é o momento do trabalho em que você reúne tudo que já estabeleceu, ou seja, vai pegar análise, biografia, metodologia e argumentar encima de seu objeto de trabalho.

Afinal, o que são as considerações finais?

Indo para o final do artigo científico, podemos falar sobre o que são as “Considerações Finais”, que muitos também conhecem como “Conclusões” ou “Apresentação de Resultados”. Essa seção fica encarregada de amarrar tudo que foi discutido ao longo de seu texto.

Para tanto, ela precisa fazer uma retomada ao que foi discutido na introdução e revisitar a problemática do seu trabalho, indo, por fim, aos resultados. Ao contrário do que muitos graduandos pensam, elas não precisam apresentam uma solução genial, mas precisam precisar as informações de maneira coerente ao presente.

Além disso, as considerações finais também precisam dizer se as expectativas inicias foram satisfeitas, e não há problema algum, caso elas não tenham sido.

Preciso seguir alguma norma?

No momento da sua redação, as normas da ABNT costumam ser o padrão utilizado. Elas definem desde o margeamento do trabalho a como serão dispostas as citações dos autores.

Por sorte, eu já falei sobre as normas da ABNT aqui no blog, dê um clique aqui e confira.

Quais Revistas Publicar?

Depois de tanto trabalho na escrita, seu maior interesse deve ser o canal no qual o seu artigo será publicado. Veja alguns exemplos de Revistas Acadêmicas Online:

A última dica é sobre onde encontrar artigos científicos de relevância, qualidade e credibilidade. O SciELO.org tem justamente essa perspectiva. Nele é possível encontrar autores nacionais e internacionais de diversas áreas acadêmicas.

Então, o que achou sobre a metodologia do artigo científico? Espero que tenha gostado. Compartilhe com seus colegas de classe nas redes sociais.

Compartilhar em mídias Sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo